surdez_tem_cura

Você sabe o que é Síndrome de Usher?

Publicado por Fonaudio em 16 de abril de 2021

A comunicação com o tato é o que facilita a vida das pessoas portadoras da Síndrome de Usher, doença que afeta a audição e a visão. 

A Síndrome de Usher é caracterizada por surdez neurossensorial, presente já no nascimento e, na infância e adolescência, perda gradual da visão. A cegueira parcial ou total é causada por retinite pigmentosa, na qual as células da retina se deterioram gradualmente. A retinite pigmentosa é um mal que pode atingir até os não-portadores da doença. A Síndrome de Usher afeta primeiro a visão noturna e depois a periférica, preservando assim por mais tempo a central. 

Além disso, há três tipos principais de Síndrome de Usher, que são diferenciados pela gravidade da surdez, presença de problemas de equilíbrio e idade em que os sintomas aparecem.

USHER TIPO I

Na Usher tipo I  ocorre surdez profunda ao nascimento e a perda progressiva da visão na infância. Há anormalidades no sistema vestibular, parte do ouvido interno que ajuda a manter o equilíbrio e a orientação do corpo no espaço. As crianças começam a sentar sozinhas e a caminhar mais tarde do que o normal, e podem ter dificuldade em andar de bicicleta e praticar esportes.

USHER TIPO 2

Na Usher tipo II a perda auditiva é também desde o nascimento, e a perda da visão começa na adolescência ou idade adulta. O grau de perda auditiva varia e pode se tornar mais grave com o tempo, podendo causar perda de equilíbrio na fase adulta. 

USHER TIPO 3

Na Usher tipo III a perda auditiva e perda de visão começam mais tarde, geralmente com audição normal ao nascimento. A surdez começa no final da infância ou adolescência, após o desenvolvimento da fala, e a perda de visão mais tarde. 

IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE

Embora não haja cura para a Síndrome de Usher, é importante diagnosticar precocemente para que seja possível tomar medidas que amenizam ou até mesmo que retardam as sequelas causadas por essa doença.  

No caso de surdez parcial é possível atenuar com aparelhos auditivos e cirurgias, como implante coclear. Em questão da visão, o óculos de grau pode ser adequado, incluindo os de visão subnormal. Além disso, a retinose pigmentar costuma ainda ter problemas associados, como catarata e edema macular, que felizmente podem ser operados, permitindo assim que o portador da doença enxergue melhor por mais tempo. 

Leia também

download

Perda auditiva x Demência

LER MAIS

a (2)

Zumbido no ouvido – Causas, prevenção e tratamento

LER MAIS

a (1)

Cuidado auditivo diretamente do conforto e segurança da sua casa

LER MAIS