Surdez

Importância do tratamento precoce da surdez

Publicado por Fonaudio em 01 de fevereiro de 2021

Como você já deve ter percebido em algumas postagens do nosso Blog, a audição é um dos sentidos mais importantes na vida de um ser humano, pois ela é a principal chave para a linguagem oral. Sem a audição, o indivíduo enfrenta diversas dificuldades, e começa a ter problemas sociais e emocionais. Mas afinal, o que fazer para preservar ou, ao menos, prever uma deficiência auditiva para que o pior (surdez total) não precise acontecer?

A identificação precoce da deficiência auditiva é uma das respostas certas! O diagnóstico precoce possibilita intervenção imediata, oferecendo condições para o desenvolvimento da fala, linguagem, do social, psíquico e educacional da criança, permitindo assim, um prognóstico mais favorável.

Os primeiros anos de vida são os períodos responsáveis pelo desenvolvimento das habilidades auditivas e de linguagem. Sendo assim, a identificação da deficiência auditiva deve ser realizada nos primeiros meses de vida. O diagnóstico auditivo realizado nesse período possibilita a intervenção médica e fonoaudióloga, assim permitindo um prognóstico mais favorável em relação ao desenvolvimento global da criança.

(Reprodução/Freepik)

Uma perda de audição não identificada pode ter consequências devastadoras sobre o desenvolvimento da palavra e da linguagem da criança, comprometendo também seu comportamento psíquico e social.

Para te ajudar, elaboramos uma lista de fatores de risco para a deficiência auditiva periférica e central para bebês em seus primeiros meses de vida: Antecedentes familiares de perda auditiva neurossensorial hereditária; Infecções congênitas; Malformações craniofacias incluindo as do pavilhão auricular e do meato acústico externo; Peso de nascimento inferior a 1.500 gr; Hiperbilirrubinemia – exsanguineotransfusão; Medicação ototóxica; Meningite bacteriana; Alcoolismo materno ou uso de drogas pscicotrópicas na gestação; Hemorragia ventricular; Otite média recorrente ou persistente por mais de 3 meses; Suspeita dos familiares de atraso de desenvolvimento de fala, linguagem e audição; Traumatismo craniano com perda de consciência ou fratura craniana.

Fique atento aos sinais que seu filho apresenta. Apenas com um diagnóstico precoce, ele pode ter a chance de escutar o mundo como você escuta! Cuide da sua saúde auditiva do seu filho e da sua! Estamos aqui para te ajudar.

Referências: CEFAC – Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica

Leia também

download

Perda auditiva x Demência

LER MAIS

a (2)

Zumbido no ouvido – Causas, prevenção e tratamento

LER MAIS

a (1)

Cuidado auditivo diretamente do conforto e segurança da sua casa

LER MAIS