a (1)

Como funciona a audição?

Publicado por Fonaudio em 25 de janeiro de 2021

O ouvido humano é um sistema extraordinariamente complexo, que se divide em três partes distintas, cada uma com um papel específico na captação e na análise do som.

Você sabe quais são as estruturas responsáveis por esses processos? Hoje, a Fonaudio vai falar sobre esse assunto.

Orelha externa. (Reprodução/Google)

Tudo começa, obviamente, na orelha. A orelha é o nome dado à todas as estruturas que compõem o sistema auditivo. Como você bem sabe, ela está localizada na região temporal do crânio, divide-se entre orelha (ou ouvido, ok? Usaremos esses dois termos para explicar) externa, média e interna. É ela a responsável pela função auditiva e pelo equilíbrio.

O ouvido externo é formadopelo pavilhão auricular, cuja função é captar e canalizar o som, e pelo meato acústico externo.

Estrutura da orelha externa. (Reprodução/Freepik)

A primeira estrutura, o pavilhão auricular, é o apêndice situado na lateral da cabeça, essa parte visível da orelha. Constituída por uma cartilagem flexível, sua função principal é captar e canalizar o som, conduzindo-o para a orelha média. Esse pavilhão se divide em: hélice, fossa da hélice, anti-hélice, fossa triangular, concha, lóbulo, anti-tragus, incisura intertrágica, tragus e meato acústico externo, o canal auditivo propriamente dito.

O meato acústico externo, por sua vez, guia o som em direção ao tímpano, uma fina membrana que separa a parte externa da orelha média.

Essa membrana timpânica (também nomeada de tímpano) dá início ao ouvido médio (também chamado de orelha média, lembra?), uma pequena câmara repleta de ar, que fica entre a orelha externa e a interna. Essa estrutura intermediária tem dupla função: ”guardar” a cadeia ossicular (composta pelos ossículos martelo, bigorna e estribo) e equalizar a pressão no tímpano.

O ouvido interno é a parte mais complexa dessa cadeia extraordinária. Ele é um câmara cheia de líquido e que consiste em duas estruturas: o labirinto vestibular, que funciona como parte do mecanismo de equilíbrio do corpo, e a cóclea, possuidora da membrana basilar e do órgão de Corti, um elemento sensorial que converte o som em impulsos nervosos para que nosso cérebro possa processar as informações.

A audição é um sistema complexo e envolve inúmeras estruturas. (Reprodução/Freepik)

A audição

Bom, agora você já conhece cada uma das estruturas que compõe o aparelho auditivo humano, mas você sabe como a audição funciona?

De forma resumida, o som que foi canalizado (pelo ouvido externo) para o canal auditivo (meato acústico externo) colocará o tímpano em movimento. A cadeia ossicular (composta pelo menos ossos do corpo humano) funcionam como engrenagens que conectam o tímpano ao ouvido interno e são extremamente necessários, pois a orelha interna é preenchida com um fluido, tornando a excitação direta pelo tímpano ineficiente. Assim, a membrana timpânica, por estar fixada ao cabo do martelo, se movimenta e, consequentemente, move os outros ossículos próximos à ele: a bigorna e o estribo (nessa ordem). Desse modo, eles formam uma ponte que conduz as vibrações do tímpano até o ouvido interno. É a excitação dessa membrana que permite a viagem das ondas sonoras até à membrana basilar, que ”transfere” os movimentos ao órgão de Corti. Esse órgão, por sua vez, contém milhões de células ciliadas, que estão conectadas ao nervo acústico, responsável por enviar os impulsos ao cérebro. O córtex auditivo é quem ”traduz” esses impulsos em linguagem.

Essa é a versão curta sobre o funcionamento da audição. A versão longa é bem mais complexa, e também mais emocionante, nós diríamos!

Leia também

download

Perda auditiva x Demência

LER MAIS

a (2)

Zumbido no ouvido – Causas, prevenção e tratamento

LER MAIS

a (1)

Cuidado auditivo diretamente do conforto e segurança da sua casa

LER MAIS