a (32)

Por que a voz fica diferente quando gravamos?

Publicado por Fonaudio em 24 de janeiro de 2021

Já enviou áudio para alguém e percebeu que a sua voz não era a mesma que você costuma ouvir? Acreditamos que todo mundo tenha passado por isso em algum ou outro momento da vida, mas fique tranquilo. A sua preocupação deve estar em como preservá-la e não o quanto ela difere da sua auto percepção. No entanto, hoje, nós iremos explicar o porquê dessa diferença intrigante!

A voz gravada é diferente da voz que ouvimos? (Reprodução/Freepik)

Para a maioria de nós, é ”constrangedor” ouvir a própria voz, já que não a reconhecemos… pois o som que ouvimos dela, de fato, é diferente do som ouvido por outras pessoas (ou captado por gravadores, como no caso da situação exposta no início do texto).

Antes de explicar os motivos, você precisa entender como funciona a audição.

O ouvido humano, um dos órgãos mais sensíveis da nossa espécie, apresenta extraordinária sensibilidade aos sons, sendo capaz de ouvir frequências vibratórias baixíssimas. Assim, escutamos a voz de alguém, uma música ou o barulho do trânsito, por exemplo, porque a audição começa pelo ouvido externo, onde a cera se acumula, passa pelo canal auditivo e chega à membrana timpânica, que vibra e movimenta o martelo, a bigorna e o estribo, estruturas localizadas dentro do ouvido interno. A movimentação desses pequenos ossos pressiona o líquido existente nas escalas, componentes da cóclea. A cóclea, por sua vez, é repleta de células ciliadas responsáveis pela transformação das vibrações sonoras em ondas elétricas, linguagem que o nosso cérebro entende. A transmissão desses impulsos se dão através do nervo auditivo.

O processo que acontece no ouvido interno é o responsável por destoar a percepção dos sons. (Reprodução/Freepik)

O ouvido interno

Contudo, o ouvido interno não é estimulado apenas por ondas que vem de fora… ele também percebe vibrações que acontecem dentro do nosso próprio corpo, e é a combinação dessas suas formas de captação que faz com que o som percebido seja diferente do som gravado. Isso porque, quando falamos, as vibrações das cordas vocais ressoam na garganta e também na boca. Desse modo, a repercussão do som é transmitida ao ouvido interno pelos ossos da cabeça e, como parte do ofício dele, haverá a transformação em impulsos elétricos e posterior envio para o cérebro, processo que ocorre com qualquer outro som. Entretanto, a acústica craniana reduz a frequência dessas ondas ao longo do caminho, o que não possível quando som vem de fora (”do ar”). O resultado de todo esse sistema é uma mais limpa e suave quando gravada.

E se acostume, pois, como o sons viajam pelo ar, as pessoas ouvem a sua voz como ela é na gravação, viu?! Todavia, para aliviar a sua barra, saiba que a sua voz é uma característica única, exclusiva. Até mesmo irmãos gêmeos têm vozes diferentes e isso somente a anatomia pode explicar!

Leia também

download

Perda auditiva x Demência

LER MAIS

a (2)

Zumbido no ouvido – Causas, prevenção e tratamento

LER MAIS

a (1)

Cuidado auditivo diretamente do conforto e segurança da sua casa

LER MAIS