a (31)

O estresse pode me deixar surdo?

Publicado por Fonaudio em 03 de janeiro de 2021

O estresse é um dos grandes males do século XXI. Esse esgotamento físico e mental intenso, causado por pressões internas e externas, são características dos dias atuais, especialmente das metrópoles. O excesso de ruídos, as luzes artificiais que nos impedem de dormir bem à noite, a falta da prática de exercícios físicos, a poluição e o trânsito caótico, assim como a demasia de informações e de preocupações são exemplos de fontes de estresse do dia a dia… e você sabe o que o estresse pode provocar?

Estresse pode provocar surdez súbita. (Reprodução/Freepik)

Pois bem, em momentos de estresse, a resposta fisiológica pode não ser a mais saudável para o organismo. Isso porque, reguladores bioquímicos são secretados e isso compromete o bom funcionamento do nosso corpo. Assim, essa tensão pode ser o ”disparador” de várias doenças geneticamente programadas e de doenças oportunistas, que se aproveitam da baixa imunidade para se ”instalarem” no organismo. Além disso, a exposição excessiva à fatores estressores pode precipitar ou agravar doenças mentais, como a depressão, o estresse pós-traumático e a esquizofrenia. Ademais, quando estamos estressados apresentamos cansaço mental, dificuldade de concentração, perda de memória e apatia emocional, o que, certamente, prejudica as nossas relações sociais com o mundo.

Depois dessa breve esclarecimento sobre o estresse e suas complicações, é provável que você esteja se perguntando qual a relação disso tudo com a surdez, certo?

Infelizmente, a relação não é nada boa. Esse mal, que pode atingir qualquer pessoa, pode também provocar perda auditiva… e são muitos os indivíduos estressados que apresentam como sintoma inicial o zumbido crônico. A presença desse incômodo, como bem dissemos, não é uma doença, mas sim um sintoma de algo que não está funcionando como deveria, por isso, é tão importante que o especialista seja consultado. Isso acontece porque um pico de estresse ocasiona muitos malefícios à saúde humana, incluindo a alteração da pressão. Com isso, a via auditiva pode ser prejudicada, o que levaria ao zumbido crônico, podendo acarretar, inclusive, em surdez.

Exercícios físicos são a chave para se livrar do estresse. (Reprodução/Freepik)

Como prevenir?

Uma vida saudável (leia-se: onde há a prática de exercícios físico, onde há uma alimentação balanceada) é fundamental para a manutenção da saúde auditiva. No entanto, entendemos como pode ser difícil alcançar essa vida equilibrada, longe do estresse e das preocupações. Por isso, separamos algumas dicas para você:

  1. Pratique exercícios físicos. A prática regular de atividades físicas é uma das principais recomendações médicas quando o assunto é estresse. Isso porque, eles estimulam a secreção de hormônios que nos trazem bem estar… e não há desculpa para não praticar! Escolha a melhor opção para o seu estilo de vida e aproveite!
  2. Medite. E não, não tem nada a ver com religião. A meditação é uma prática de respiração. Nela, é possível oxigenar melhor o seu organismo e estar, verdadeiramente, atento ao presente.
  3. Descanse. O tempo de descanso deveria ser sagrado, pois ele é fundamental para a qualidade de vida. Sempre que puder, faça coisas que te dão prazer!
  4. Se você trabalha em ambientes ruidosos ou se tem contato constante com barulhos altos, use protetores auriculares. Afinal, não resolve cuidar do estresse e não cuidar da saúde auditiva, concorda?

Viva mais tranquilo e cuide da sua audição!

Leia também

download

Perda auditiva x Demência

LER MAIS

a (2)

Zumbido no ouvido – Causas, prevenção e tratamento

LER MAIS

a (1)

Cuidado auditivo diretamente do conforto e segurança da sua casa

LER MAIS